Povos Yanomami e Ye’kwana lançam chocolate para combater garimpo na região

A Terra Indígena Yanomami (TIY) é o maior território indígena brasileiro e abriga os povos Yanomami e Ye’kwana. A populações é de 25 mil pessoas e 700 pessoas, respectivamente, distribuídas em 321 aldeias.
Segundo o Instituto Socioambiental (ISA), os Yanomami são considerados o maior povo indígena do planeta a manter seu modo de vida tradicional.
O garimpo é a maior ameaça a essa diversidade há muito tempo, mas atualmente o problema tem se intensificado. Hoje, o território registra a maior invasão garimpeira desde a corrida do ouro nas décadas de 1980 e 1990. Desta forma, o cacau – outro ‘ouro’ da floresta – tem despontado como alternativa econômica para valorizar a floresta em pé e se contrapor à atividade garimpeira, que acaba atraindo parte da população indígena. 

Diante disso, os Yanomami e os Ye’kwana lançaram em dezembro de 2019 o primeiro chocolate com cacau nativo da Terra Indígena Yanomami.

O Chocolate

A primeira safra de cacau colhida na TIY deu origem a um lote de chocolate produzido pelo chocolatier César de Mendes. O produto é único! Traz no sabor o valor inestimável de preservar a floresta, o território e o conhecimento tradicional Yanomami e Ye’kwana.
O cacau desse primeiro lote de chocolate Yanomami é nativo, beneficiado na comunidade Waikás e transformado em mil barras de 50g por Mendes em sua fábrica, no Pará. Em cada barrinha a gente encontra 69% de cacau, 2% de manteiga de cacau e 29% de rapadura orgânica. “Esse é um chocolate com presença na boca. Tem persistência prolongada e agradável, com doce equilibrado”, comenta Mendes.
A previsão é que um total de 1.142 pessoas, de cinco comunidades, sejam beneficiadas pelo projeto do Chocolate Yanomami.
O produto pode ser adquirido pelo site do Chocolates De Mendes.

Bioeconomia

Valorizar as populações tradicionais e o saber da floresta tem um potencial que vem se mostrando cada vez maior para a chamada bioeconomia. Cacau, pimenta, ervas, insetos, mel, cogumelos, ativos para cosméticos e alimentos são uma fração mínima e significativa do que pode nos ensinar e fornecer a floresta.
Para que isso se torne realidade, é preciso preservar a Amazônia e suas populações do garimpo ilegal, do desmatamento, da grilagem e de tantas outras ameaças que se avolumam nesse governo federal. É preciso tratar a floresta com a devida reverência, levando em conta o potencial que ela traz e toda a riqueza cultural e biológica que se perde com a devastação.
Definitivamente, barra de chocolate Yanomami é apenas o começo!

Fotos: Mateus Mendes
Edição: Mônica Nunes
Fonte: Conexão Planeta 
Leia a matéria completa em:  
https://conexaoplaneta.com.br/blog/chocolate-com-terroir-amazonico-cacau-nativo-e-comunidades-tradicionais/

Gostou desse artigo? comaprtilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest