Você conhece a riqueza natural e cultural de Alter do Chão?

A região de Santarém e Alter do Chão tem sido tema de diversas matérias na mídia nos últimos meses, por conta de diversas polêmicas relacionadas a incêndios ilegais e desmatamento da floresta nesta área. Mas o que não podemos deixar de lado é a riqueza natural e cultural dessa região do norte do Brasil.

Alter do Chão é um dos distritos de Santarém, no Pará. Ele fica na margem direita do Rio Tapajós, e é o principal ponto turístico de Santarém, pois abriga uma praia de água doce considerada a mais bonita do mundo, segundo o Jornal inglês The Guardian.

Alter do Chão era habitada majoritariamente por comunidades indígenas da etnia Borari. Ainda é possível encontrar peças ornamentais e utilitárias feitas de barro em algumas áreas, muitas delas em forma de cabeça de urubu, círculos, cachimbos, além de objetos como jarros, fogareiros, entre outros utilitários. Além disso, tem-se mantida a celebração de duas festas anuais tradicionais dessa etnia. O “Festival Borari” que acontece todos os anos no mês de julho, e o “Sairé”, que é realizado em setembro, sendo estas duas das manifestações religiosas mais antigas praticadas na aldeia dos Boraris.

O que se tem muito vivo e presente nessa comunidade é o artesanato feito com a palha de tucumã, planta abundante na região e extraída de forma sustentável pelas pessoas que produzem as peças. Cestos feitos dessa palha tingida naturalmente produzidos por diversas comunidades de Santarém e de Alter do Chão. Essa atividade ancestral se torna fonte de renda de diversas famílias e mantém viva a tradição dos nossos povos originários.

Aqui na Paiol, temos diversos produtos oriundos dessa região tão rica de história e de nossa identidade!

Visite nossa Loja Virtual.

Gostou desse artigo? comaprtilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest